<!-- --><style type="text/css">@import url(https://www.blogger.com/static/v1/v-css/navbar/3334278262-classic.css); div.b-mobile {display:none;} </style> </head><body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d31012094\x26blogName\x3d\x27\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://viravento.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://viravento.blogspot.com/\x26vt\x3d-3594933548471650242', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

Doze meses. Doze Post's.

quarta-feira


photo de phérias na apúlia, em 2007.
.
Fui à procura da família de chineses absolutamente geniais que aqui conheci no ano passado - muito além de os achar lindíssimos, vejo-lhes nos ombros o que sustenta quem vive bem perto do Mar.
.
Não só estava curiosa por os rever, como queria perceber se tinham o Incenso Coco Canela que, durante um ano, não encontrei em lado algum.
.
Lá estavam, com o tempo que passou.
O filho dormia ausente num colchão já para dois anos,
pragmaticamente encaixado no chão, ali ao lado da máquina registadora.
.
Os tesouros devem mantér-se no mesmo metro quadrado.
.
Por baixo da última caixinha Coco Canela espreitava o Santo António.
Trouxe as duas.
Pelo sim.
E pelo não.
Queimarei um pauzinho todos os dias.
Pelo menos até se esgotarem os desejos,
se lançarem os foguetes
e se apanharem todas as canas.
.
Será
sempre a subir
ao cimo de ti
só para te sentir.

posted by SCS
11.7.07