<!-- --><style type="text/css">@import url(https://www.blogger.com/static/v1/v-css/navbar/3334278262-classic.css); div.b-mobile {display:none;} </style> </head><body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d31012094\x26blogName\x3d\x27\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://viravento.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://viravento.blogspot.com/\x26vt\x3d-3594933548471650242', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

Work in progress.

segunda-feira


.
Fiquei pela Baixa a remoer.
Aquele corre corre de fim de dia, meio apressado, meio entusiasmado.
O menina 'tem uma esmola' que me atormenta sonhos desde menina, de mão dada ao meu pai.
A Pérola do Bolhão de gata preta e branca, gorda, como se tivesse ficado dentro dela parte Suggia ensurdecedora.
O virar de cabeça que esticas para atravessar uma estrada de cinco passos, o ritmo, estremecido, num vai e vento de cinco casos.
.
As tuas ruas, as histórias que nelas consegues identificar, lembrar. idolatrar.
O canto da concórdia, a esquina da despedida. Ou o largo onde deste novo eco ao grito de glória!
As tuas conversas de madrugada,
cheias de frio. Os caminhos que te vão a roubar sorrisos.
E o banco onde te disseram tu? transitória.
.
Onde te sentas.
E escreves.
.


- Anúncio JN -

.
Ficas, desde já a saber que leio literaturas.
Logo, a minha leitura da realidade vai ser sempre, digamos, generosa.
Sou propensa a dramatizar, a empolar.
Encontro um prazer imenso nisso de me apaixonar.
Bem como no de me enganar.
Ainda consigo embelezar uma literatura só para mim.
E quando me canso, sou perita em fugas,
em desaparecimentos.
Ou lês comigo.
Ou nada tento.

posted by SCS
15.10.07

1 Comments:

Anonymous o carteiro da sua escolinha said...

E para onde são enviadas as respostas?
Na sua Secretária, ao lado do Vira Vento?

terça-feira, outubro 16, 2007  

Enviar um comentário

<< Home