<!-- --><style type="text/css">@import url(https://www.blogger.com/static/v1/v-css/navbar/3334278262-classic.css); div.b-mobile {display:none;} </style> </head><body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d31012094\x26blogName\x3d\x27\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://viravento.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://viravento.blogspot.com/\x26vt\x3d-3594933548471650242', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

Dama das Camélias.

segunda-feira


.
Verdade ou Consequência?

posted by SCS
18.8.08

4 Comments:

Blogger sokitsym said...

As verdades têm sempre o poder de arrastar consigo inevitáveis consequências nefastas.
Só a verdade é muita e preversa para que possa ser proferida.
Assim, e dado que o conhecimento é a forma mais aproximada de "verdade", a verdade destrói.
Nenhum Homem que se conheça a si mesmo pode viver em paz consigo mesmo. É uma opção de vida.

terça-feira, agosto 19, 2008  
Blogger Vira Vento said...

A opção de vida passa muito mais pela coragem do acto do auto conhecimento.
Em qualquer jogo existe uma parte limpa que quero comigo.
Forma de arte.
Aquilo que pode irreversivelmente destruir parte sagrada que preservas em ti reside
num não saber,
não perceber,
no que não dominas,
abraças,
no que não explicas,
identificas,
onde não te consagras.

Atreve-te a proferir a tua verdade, a tua pontual e inimitável postura, essa, só tua.
Atreve-te a tamanha liberdade.

terça-feira, agosto 19, 2008  
Blogger sokitsym said...

Por me atrever é que sou apenas fragmentos do que fui e do que me fazem ser hoje.

Pelo conhecimento, qualquer destruição é bem-vinda.

quarta-feira, agosto 20, 2008  
Blogger Vira Vento said...

Lá está.
Percebes.

quarta-feira, agosto 20, 2008  

Enviar um comentário

<< Home